Em encontro, NE lança MoviMente | Notícias

Notícias

Em encontro, NE lança MoviMente

Em encontro, NE lança MoviMente

Em encontro realizado hoje (2/5), os Novos Emprendedores do Secovi-SP lançaram o projeto MoviMente, que vai receber inscrições de startups interessadas em participar de uma batalha de pitch sobre o mercado imobiliário.

O evento também contou com uma apresentação de Marcelo Vitale, da Orbiz, sobre o Mipim 2018, um evento internacional que será realizado entre os dias 13 e 16/3/2018, em Cannes (França), que falou sobre a importância do encontro que inclui conferências e uma feira de negócios.

"É um evento profissional voltado para o mercado de real estate", destacou Vitale, informando que representantes de 90 países participam do evento, que sugeriu ao NE que organize uma missão internacional ao Mipim, em 2018, incluindo visitas técnicas a Paris e Marselha, na França.

"Serão experiências que valem a pena, porque haverá oportunidade de conferir projetos de renovação urbana. É apenas uma sugestão. A agenda poderá ser desenhada conforme a necessidade do grupo", salientou.

Inovação - Em seguida, Mario Aguilar ministrou palestra sobre Inovação e Desenvolvimento na Quarta Onda. Aguilar iniciou enaltecendo o trabalho do NE, que há oito meses criou o Grupo de Trabalho de Inovação, coordenado por Marcia Taques. 

Segundo Aguilar, "a primeira onda foi a chegada dos PCs; a segunda, a da internet; e a terceira, a do smartphone. A quarta onda é a inteligência artificial, a internet das coisas, a realidade aumentada. E precisamos saber como tudo isso vai afetar o mercado. Foi isso que o GT de Inovação discutiu em mais 50 horas de reunião desde agosto."

O especialista informou que, atualmente, seis das maiores empresas do mundo são da área de tecnologia. "A inovação ocorre em todos os lugares. É um processo gerenciável e otimizável", disse, destacando que é preciso entender a diferença da inovação.

Ao comentar sobre o perfil dos profissionais hoje, Aguilar afirmou que o ideal na empresa é ter 70% incrementais, 20% desruptivos e 10% inovadores/colaborativos. "O incremental é aquele que implanta melhorias em produtos e serviços existentes. A inovação desruptiva ou radical é quando é proposto novos serviços ou produtos. O desafio é conseguir trazer o usuário para o engajamento da inovação. Essa é a inovação colaborativa", explicou.

Ao mostrar um gráfico que faz uma análise sociologica do perfil, Aguilament comentou que 2,5% da população são os os entusiastas da inovação. Existem ainda um percentual de visionários (os influenciadores); depois vem os pragmáticos, que são a grande parte da população; e por fim, os céticos.

"O que antes entendíamos como cultura de posse, hoje a geração do século 21 quer ter experiência. Eles não querem mais os três cês: carro, casa e carreira. Agora, os produtos perdem importância para os serviços", disse.

Startups - Em seguida, Carolina Ferreira, coordenadora geral do NE, apresentou o MoviMente, que tem como objetivo abrir um canal de comunicação entre as startups e as empresas do setor. As inscrições já estão abertas e poderão ser feitas até o dia 9 de junho.

Acesse o link e conheça o Regulamento e inscreva-se!